sexta-feira, julho 01, 2011

Há limites para os sacrificios que se podem pedir aos portugueses

Lembram-se do Barroso que anunciou um choque fiscal, que consistia numa descida acentuada dos impostos para estimular a economia, mas cuja primeira medida foi aumentar os impostos? Pois é. Pelos vistos, a história está mesmo destinada a repetir-se.
Uma das primeiras medidas anunciadas pelo novo governo, cujos partidos passaram a campanha a dizer que a diminuição do défice deveria ser feito pela redução de despesa, é precisamente aumentar os impostos, indo-nos ao bolso em 50% do subsídio de Natal. Quando à redução de despesa, dizem que afinal ainda não sabem como será, apesar de já avançarem com um valor semelhante ao do aumento de impostos.
O mais triste de tudo é que a redução de despesa pelo que se adivinha, não será em redução de desperdícios, mas sim em corte de serviços.

Ou seja,
OS PORTUGUESES VÃO PAGAR MAIS PARA TER MUITO MENOS.

Sem comentários: