terça-feira, maio 10, 2011

Portas não sabe do que fala


No debate entre Paulo Portas e José Sócrates o líder popular afirmou que o PS tinha elevado a dívida de 84.000M€ para 150.000M€.
Isto não corresponde à verdade. A dívida que o PS herdou foi de 100.000M€.
A dívida de 84.000M€ corresponde ao stock da dívida directa em 2003. Daí até ao final do mandato o governo de que Paulo Portas fez parte ainda conseguiu engordar a dívida em mais 15.000€.
Entre 2002 e 2005 o governo PSD/CDS aumentou a dívida em cerca de 30.000M€ enquanto que o PS entre 2005 e 2011, pagando submarinos comprados por outros, pagando as trafulhices dos banqueiros amigos do PSD e atravessando uma das maiores crises económicas do último século "apenas" aumentou a dívida em 50.000M€

1 comentário:

amsf disse...

Parece-me que a dívida já anda pelos 161 MIL milhões... E a que governo atribuir a responsabilidade pelos 78 MIL milhões?!

Soube-se hoje que o dinheiro emprestado pelo FEEF e BCE será a 5,50%...não me parece que o país aguente!

Há quem lhes chame especuladores. Andam eles a enterrar dinheiro em Portugal para evitar o contágio e a perda dos dinheiros emprestados anteriormente quando o que vai acontecer é que vão sofrer um "hair cut". Se fossem especuladores saberiam que seria mais sensato cortar as perdas: não enterrar mais dinheiro em Portugal e aceitar uma perda do capital anteriormente emprestado na ordem dos 20/30%.