domingo, maio 01, 2011

Dia do trabalhador

Comemora-se hoje mais um dia do trabalhador. Dia que foi criado em homenagem à luta sindical pelas 8h de trabalho diário, ocorrida em Chicago, no longínquo ano de 1886.
Tal como a maioria dos direitos, nomeadamente os laborais, é nas democracias que eles se desenvolvem. Nunca, ou raramente em regimes totalitários.

É por isso que desprezo a parasitagem que os partidos comunistas, onde ainda existem, costumam fazer desta luta dos trabalhadores em regimes democráticos.
Sintomático disso é o facto de nos países onde vigoram ou vigoraram regimes totalitários comunistas, ainda hoje, quase 125 anos passados daquela luta dos trabalhadores em Chicago, continuarem a subsistir jornadas de trabalho superiores a 8h, e pelo facto da actividade sindical ser fortemente reprimida ou controlada nesses regimes.

Duas coisas bem diferentes são o que os comunistas dizem defender e a sua prática. Para podermos acreditar na suas boas intenções temos de fechar os olhos à realidade.

1 comentário:

Anónimo disse...

O problema do Comunismo (e já gora do socialismo) não está nas intenções dos seus líderes mas em não terem em conta regras básicas da economia. O ser humano é naturalmente ambicioso mas egoísta e comodista. É a partir desta base que a economia tem de ser encarada. Repito; o Estado não pode acudir às necessidades de uma elevada percentagem da população senão esta torna-se comodista e o Estado entra em falência. O Estado não pode tirar uma fatia grande dos que produzem para dar uma fatiazinha aos que não o fazem senão os primeiros, movidos pelo egoísmo natural, deixam de produzir além de determinado patamar deixando de haver qualquer excedente para ser distribuido. Por outro lado o Estado não pode permitir que os ambiciosos, mesmo que legitimamente, cresçam de tal forma num determinado sector que se tornem monopolistas ou que a sua falência ponha em risco o tecido económico ou que o obrigue a intervir no sentido de o salvar benificiando assim o infractor e pondo em causa a livre concorrência.

Qualquer sistema económico não pode ignorar as características intrinsicas à generalidade do ser humano!

O resto é demagogia e foi a demagogia que nos trouxe aqui e 99% dos portugueses ainda não sabe o "aqui" o que é que realmente significa. Dentro de meses não haverá quem não saiba!

amsf