quarta-feira, abril 13, 2011

A sequela

Depois do fantástico "Dêem-me um tiro, senão serei presidente da república", agora o mais fantástico ainda "Dêem-me um tiro senão serei presidente da AR".

Sem comentários: