terça-feira, abril 05, 2011

Saberão eles do que falam?

Primeiro foi Passos Coelho a revelar que o PSD pretendia transferir fundos da UE das grandes obras públicas para apoios sociais.
Sendo esses fundos destinados exclusivamente a infraestrururas e Redes Transeuropeias de transportes, essa promessa do PSD só pode ser vista sob duas perspectivas: ou sabem do que falam e então mentem aos portugueses, ou simplesmente não sabem do que falam.

Agora, criado o problema provocado pelo chumbo do PEC por toda a oposição, vêm as soluções avulsas para chegarmos a Junho.
Destas propostas coxas destaca-se a do empréstimo intercalar do FMI.
Rapidamente a UE veio lembrar que não deverá haver intervenção do FMI sem o FEEF e não há nada previsto como um empréstimo intermédio de curto prazo, como era defendido por parte do PSD e alguns conselheiros de estado da confiança de Cavaco, nomeadamente Bagão Felix e Victor Bento.

Dito de outra forma: as soluções apresentadas por aqueles que provocaram esta crise política, e que agravaram a crise financeira, têm invariavelmente pés de barro, não resistindo à mais pequena confrontação com a realidade. Nenhuma das soluções apresentadas em alternativa às que foram apresentadas pelo governo, é exequível.

O Governo do PS pode ter, e tem com certeza, muitos defeitos, mas está de longe mais bem preparado para enfrentar as dificuldades do País que qualquer alternativa apresentada até ao momento.

Sem comentários: