terça-feira, abril 12, 2011

Os cábulas

Quando andava na Faculdade de Direito, um saudoso professor avisava antes das provas orais começarem que quem não fosse capaz de ter "estabilidade lógica" não poderia passar. Não bastava saber uma coisas, era preciso tê-las bem ordenadas na cabeça e ser capaz de produzir um discurso coeso e claro que transmitisse um conhecimento. Claro está que só valia se o saber fosse genuíno. Não valia invenções.


Isto vem a propósito da entrevista de ontem a Pedro Passos Coelho. Não conseguimos ter 5 minutos de "estabilidade lógica". Não se percebe ao que vem. Enredasse nas suas invenções. Contradiz-se. No fim fica a sensação que não estudou a lição. E, consequentemente, não poderá passar o teste.

Sem comentários: