sexta-feira, março 18, 2011

Transparência na gestão do nosso dinheiro

DN-Madeira: "Victor Freitas quer inquérito às obras do estádio do Marítimo"
Seria um começo. Mas o que realmente deveria ser feito era uma auditoria independente para se apurar que fins foram dados aos muitos milhões enterrados no Marítimo. O dinheiro não apareceu de geração espontânea. São os nossos impostos. Nós temos o direito, e a Assembleia Legislativa da Madeira o dever, de exigir que se faça uma auditoria externa e independente à gestão do Marítimo nos últimos 15 anos, no mínimo. E nem se diga que é um clube privado, porque se é pago com o nosso dinheiro, então não é privado é público. E se é público, nós que pagamos, temos de saber o que é feito com o nosso dinheiro.

Sem comentários: