quarta-feira, março 16, 2011

Recordar é viver

(...)A proposta do candidato presidencial (Cavaco Silva) sobre a energia nuclear, defendida em entrevista ao "Diário Económico", colide com a do Governo de José Sócrates, que em Novembro passado assumiu, através do secretário de Estado da Indústria, Castro Guerra, que na actual legislatura o Governo não vai iniciar nenhum debate sobre esta matéria.

Parece que a comunicação social ainda não conseguiu contactar nenhum dos subscritores do "Manifesto por uma nova política energética para Portugal", por sinal quase todos cavaquistas, afim destes esclarecerem acerca dos custos excessivos das energias renováveis em comparação com a energia nuclear.

P.S. - Dois dos maiores sismos alguma vez registados no mundo foram o que agora ocorreu no Japão e o conhecido Terramoto de Lisboa, que apesar do epicentro se ter situado a sul do Algarve teve um efeito devastador por todo o País. Portugal e Japão são neste aspecto muito parecidos.

1 comentário:

amsf disse...

O problema não foi o sismo mas o tsunami! Não percebo como é que ignoraram esse perigo e foram construir à beira mar. Que eu saiba o Japão não é propriamente um deserto que os obrigasse a construir junto daquela fonte de água para arrefecer a central. Aparentemente a empresa que construio a central também tem um historial de falcatruas técnicas...