quarta-feira, março 09, 2011

Contra o comunismo

Rui Crull Tabosa: Vendo a forma descontraída e ligeira como as nossas televisões têm dado conta da 'comemoração' dos 90 anos do Partido Comunista Português, quase parece que aquela formação marxista-estalinista é compatível com a nossa democracia personalista e pluralista. E, contudo, não o é. (...)

O comunismo diz-se anti-capitalista – economia que qualifica como burguesa –, mas preconiza a substituição da denominada “exploração do homem pelo homem” pela ‘opressão do homem pelo Estado’.

O comunismo é totalitário. Acredita na ditadura do proletariado e erige o Estado – o Estado colectivista – a detentor, organizador e distribuidor de toda a riqueza e produção nacionais, fora do qual não há actividade humana possível. Nem sobrevivência.

O comunismo é anti-personalista. Nega o valor da pessoa, recusa a liberdade do homem e a autonomia individual, preconizando a abolição da propriedade privada, que considera um 'roubo'. Na prática, aposta na miséria social para aí colher o seu exército de seguidores, quando luta pelo poder, ou de subordinados, depois de alcançar o domínio do aparelho do Estado.

O comunismo é anti-natural. Contraria o principio da desigualdade da Natureza e assenta numa permissa de quantidade, ao pretender estabelecer o igualitarismo (que não é o mesmo que igualdade) na sociedade, em que todos têm tudo, que é nada. Como tal é incompatível com o conceito de qualidade e com o princípio aristocrático do progresso, que só a selecção dos melhores, pela livre concorrência, pode capazmente prosseguir.

O comunismo revelou-se completamente incapaz, nos inúmeros países onde a sua doutrina foi colocada em prática nos últimos cem anos, de alcançar o prometido progresso económico e social junto dos povos que submeteu. Pelo contrário: matou para cima de uma centena de milhões de indivíduos, destruiu os sistemas produtivos dos países que capturou e levou à miséria um vasto conjunto de nações europeias, africanas, asiáticas e sul-americanas.

O muro de Berlim e o Gulag soviético serão a eterna herança da infame mentira comunista.

Sem comentários: