quinta-feira, março 24, 2011

Agradeçam ao PSD

Agência Financeira: Os juros da dívida quebraram um novo recorde esta manhã. Portugal está debaixo de todos os holofotes, logo no dia em que se inicia uma cimeira europeia decisiva, a que José Sócrates chega já demissionário, embora Cavaco Silva só aceite formalmente a demissão depois da cimeira.

A crise política torna mais difícil evitar o pedido de ajuda externa. E, antes do chumbo do PEC, Bruxelas avisou que se o Parlamento rejeitasse o documento, Portugal teria de apresentar outro.

É neste contexto que todos os títulos da praça de Lisboa estão a negociar em terreno negativo, com destaque para a banca: o BES cai 2,11% para 3,05 euros, o BCE deprime 1,29% para os 61 cêntimos e o BPI desce 0,31% para os 1,28 euros.

No entanto, a queda é generalizada em todas as acções que compõem o PSI20. O nervosismo impera e contagia também as principais praças europeias: Madrid perde 0,59% e Paris 0,2%.

Sem comentários: