sexta-feira, fevereiro 25, 2011

O problema do país II

O anúncio da FENPROF de que vai incitar os professores a entupir o Ministério da Educação com questões para impedir que o processo de avaliação avance é paradigmático da captura da escola pública pela corporação.
A "escola pública" e o "estado social" que estes funcionários defendem nada tem a ver com preocupações sociais, tem exclusivamente a ver com a manutenção deste esquema de emprego garantido para o resto da vida, sem avaliação, e com a sua corporação a mandar no seu próprio destino.
São estas pessoas que com estas atitudes de captura e manipulação da escola pública para os seus próprios interesses, arruinam a confiança dos restantes trabalhadores que pagam, com muito custo, este "estado social".

Sem comentários: