quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Como o Estado que temos trava a Economia

Mário Centeno: O Estado tem pessoas não qualificadas a mais e a ganharem acima da média do mercado e, por causa disso, não consegue atrair os bons quadros porque não lhes paga o suficiente.

2 comentários:

Tino disse...

Numa das primeiras reuniões da comissão política do PS-M da era João Carlos Gouveia defendi uma coisa parecida: que os funcionários pouco qualificados ganhavam mais no público que no privado e que para os mais qualificados era o inverso.
Disse também que políticas de austeridades de castigavam mais os mais remunerados e qualificados contribuíam para o agravamento da situação.
Depois disso foi o que se sabe: fui acusado pelo presidente do Partido de estar no partido errado.
Se calhar tinha mesmo razão.

amsf disse...

A minha opinião é de que o Estado por mais que pague não será bem servido pelos seus funcionários. Um bom salário pode atrair um bom funcionário mas é da natureza humana e da cultura organizacional do Estado transformar um bom funcionário num funcionário "normal" independentemente do salário. Não é por ai que que a causa pública será mais bem servida. Serviços privados com legislação funcional que impessa abusos por parte dos privados é bom para o Estado e para os cidadãos/contribuintes/consumidores...