sábado, janeiro 08, 2011

As acções de Cavaco

No ano de 2001 surgiram as primeiras dúvidas sobre a transparência das operações do BPN.
No mesmo ano e após a demissão de António Guterres em Outubro, na sequência da derrota eleitoral nas eleições autárquicas, perspectivava-se o regresso do PSD ao poder, como veio a suceder.

Cavaco Silva, que como diz o outro, percebe de finanças e está atento à banca, viu aí uma oportunidade.
Num rasgo de genialidade conseguiu associar o regresso ao poder do PSD com a melhoria das perspectivas económicas para o banc(d)o dos seus amigos.
Se bem pensou, melhor fez.
Investiu e ganhou. O seu PSD voltou ao poder e os campos dos seus amigos voltaram a florir.

Quando, ainda apenas nos bastidores se começou a desenhar a fuga de barroso e a recusa de Ferreira Leite em lhe ocupar o lugar, Cavaco percebeu que era altura de vender.

Assim se conta uma história inocente e honesta.

Sem comentários: