sábado, outubro 23, 2010

Novas Oportunidades

Antes da Iniciativa Novas Oportunidades, a qualificação de adultos era apenas um daqueles chavões que todos usavam, mas que nenhum governo ousou colocar em prática.
Só a determinação (obstinação) da melhor ministra da educação, que este país já teve, permitiu que se transformasse algo que era um ideal, em algo palpável, com resultados.
Ainda existe uma elite que, com o argumento de que o esforço é que conta, não o resultado, considera que todos, mesmo os que já estão fora do sistema de educação, deveriam passar pela via sacra do ensino obrigatório.
Há casos de injustiça!? Com certeza. Mas há muito mais injustiças num sistema que recusa melhorar as qualificações, mesmo que seja apenas um pouco, para uma parte considerável da população.
A avaliação feita pela equipa do antigo ministro da educação do PSD, Prof. Roberto Carneiro, mostra à saciedade o sucesso desta iniciativa.
Mostra também, que ao contrário de muitos dos que a criticavam, Maria de Lurdes Rodrigues nunca recusou ser avaliada. Muito pelo contrário.

2 comentários:

Anónimo disse...

Penso que a ministra falhou essencialmente na politica de comunicação , a frase : ''Ganhei a sociedade, não interessa se os professores estão contra as minhas reformas'' é extremamente infeliz , acho que é daquelas que não podem ser ditas , pensadas baixinhas quando muito , por isso aí ficou com o seu destino marcado !
Jacinto Gouveia

Sancho Gomes disse...

O sucesso de políticas e de políticos mede-se em resultados. fora a propaganda, em que é que a educação melhorou em Portugal? (e faz lá o obséquio de não vires com estatísticas do governo sobre o aumento do número de cidadãos com maior formação, porque todos nós sabemos quem serve e como é obtida...)