sexta-feira, setembro 17, 2010

A verdade é esta...

Ernâni Lopes: Salários da função pública têm de descer.

4 comentários:

Sancho Gomes disse...

para onde? para baixo do limiar da miséria? conheces, sabes qual é o actual vencimento de um técnico superior? 1200€. um roubo...

Anónimo disse...

Sancho

Num mercado capitalista como é o nosso tens bom remédio...oferece os teus serviços a quem esteja disposto a pagar mais do que isso...Vai ser difícil porque há muito licenciado que nem 700 euros consegue na actividade privada!

Quem tem razões de queixa é quem querendo trabalhar não encontra trabalho "compatível" com as suas habilitações. Nós funcionários públicos estamos a ser pagos acima das condições económicas do país. E entre nós há quem esteja a ser pago muito acima da riqueza que gera para o país. Um indivíduo da classe média (o país) não tem rendimentos para manter um motorista (o funcionário público) ao seu serviço e independente disso há motoristas que não "merecem" o salário de um motorista.

amsf

Sancho Gomes disse...

amsf,

como terás de reconhecer, não é o funcionário "normal" que tem vencimentos muito elevados. são as elites dirigentes. e como também sabes, sempre que se fala em reduzir os vencimentos dessas elites,
e ah e tal que estamos a ser miserabilistas e assim não se cativa pessoas de qualidade para a administração pública. e também sabes que motoristas, só têm essas classes.
tudo o resto é mera demagogia que alguns papalvos engolem. ah e tu, como às vezes acontece, percebeste mal: o meu vencimento não é aquele. aquele é o ordenado que pagam à maioria dos elementos da minha equipa. e assim é difícil motivá-los.
quanto ao meu vencimento, garanto que produzo o que ganho.
é verdade é que não faz sentido tantos motoristas. mas não me venhas lixar com essa de que os motoristas é que são no mal do país. quer dizer: a merda de imbecis lacaios dos partidos que proliferam nas empresas públicas, direcções gerais e regionais, governos civis, comissões de coordenação, que ganham fortunas á margem da lei, não se mexe. o motorista e o empregado de limpeza é que têm culpa...

Anónimo disse...

A parte que reproduzo abaixo era uma parábola. Se o problema fossem os motoristas (públicos ou privados)a situação não seria tão grave quanto isso.

"Um indivíduo da classe média (o país) não tem rendimentos para manter um motorista (o funcionário público) ao seu serviço e independente disso há motoristas que não "merecem" o salário de um motorista."

amsf