terça-feira, setembro 21, 2010

O sobe e desce do risco da dívida

1º acto
Rumores sobre o incumprimento da Grécia fazem subir o risco da dívida em toda a Europa. Os países periféricos como Portugal, Espanha e Irlanda são especialmente afectados.

2º acto
Descida do rating da Irlanda leva a nova escalada do risco da dívida dos PIIGS. A Irlanda é o país mais afectado, mas a generalidade dos riscos dos países periféricos sucedem-lhe nas subidas.

Quer isto dizer que Portugal não tem culpa alguma?
Não. Os níveis de endividamento externo, os défices orçamentais e comerciais, acompanhados de um crescimento económico anémico, fazem diminuir a confiança na nossa economia, e na nossa capacidade de pagar os nossos compromissos.

O que pode ser feito?
A execução escrupulosa do que foi acordado no PEC II, é essencial para acalmar a desconfiança.
Haverá danos socais?
Sem dúvida. No entanto serão muito menores do que aqueles que nos seriam impostos pelo FMI.

P.S. - Hoje, o risco da dívida portuguesa está a baixar, depois de ontem o governo ter apresentado a sintese de execução orçamental e depois do sucesso da emissão da dívida de Espanha e Irlanda.

2 comentários:

Anónimo disse...

As subidas nunca são a direito...é preciso recuar para ganhar balanço e subir um pouco mais...

Os PIGS estão a conseguir financiar-se no mercado bancário internacional simplesmente porque a UE criou um "esquema" através do BCE para o fazer. A banca não tem liquidez para o fazer mas fá-lo porque o BCE empresta-lhe a c/ de 1,75% aceitando como garantia os empréstimos (Obrigações) feitos por estes aos Estados (PIIGS) e empresta aos Estados por c/ de 6%. Neste negócio a banca não corre riscos, se os Estados não conseguirem cumprir as suas obrigações o BCE ficam com as garantias (Obrigações)entretanto grandemente desvalorizadas. Porque é que o BCE não empresta directamente aos Estados? Porque legalmente não lhe é permitido?! Nos últimos anos tenho assistido a situações que seriam inimagináveis há menos de 3 anos...Agora mais do que nunca não tenho quaisquer dúvidas de que este capitalismo é apenas uma ideologia que serve para encobrir os interesses ilegítimos da alta finança.

amsf

Anónimo disse...

Parece que amanhã há mais um leilão de dívida portuguesa (1500 milhões)...veremos se Portugal se consegue (re)financiar por menos de 6%...

amsf