segunda-feira, maio 31, 2010

Desgoverno


Será que em apenas 6 meses:
1) o CINM deixou de ser uma inovação e uma mais-valia?
2) o CINM deixou de distribuir riqueza pela população?
3) os milhares de empregos criados deixaram de importar?
4) a receita de IRC - 80 M - que iria duplicar - 160 M - já não importa?

Por outro lado, um estudo do Governo Regional de 2009 realçava "que cerca de 14% da receita do IVA entre 2000 e 2008 foi gerada pelas empresas do CINM, o que representa 341 milhões de euros em apenas 8 anos. De notar que numa monitorização feita em 2004, o IVA do CINM representou 23,5% do total da receita regional desse ano."
Porque vai o Governo Regional abdicar dessa receita de IVA (mais de 40 Milhões/ano)?
E se juntarmos a receita de IRC + IVA serão cerca de 120 Milhões/ano.
Porque quer o Governo Regional que a Madeira seja metida "no pacote" e não batalha para que seja tratada como uma excepção? Não foi sempre esse o discurso oficial? Que a nossa ultraperiferia justificava uma tratamento diferenciado? E por isso mesmo devíamos ter um sistema fiscal mais atractivo que pudesse atrair empresas que de outra forma não viriam para cá?
O que ganha a Madeira com este recuo do Governo Regional? Onde pára a defesa dos interesses da Madeira?

Sem comentários: