quinta-feira, maio 27, 2010

30 anos depois

Não há indústria. A construção civil acabou, o CINM está a se acabar e o turismo já teve melhor dias. Agricultura, pescas e bordados são apenas memórias.
Há milhares de cargos políticos. Há milhares de funcionários públicos. Há dividas bancárias. Há desemprego. Há droga e alcoól. Há sobrendividamento. Há muito futebol profissional. Há festas, arraiais e Jornal da Madeira. Há muitas igrejas.

Sem comentários: