quinta-feira, março 04, 2010

Não nos insultem

Gabriel Silva: A greve de hoje do funcionalismo do Estado é um insulto a quem procura emprego, a quem está desempregado, a quem tem o emprego em risco, e a todos os contribuintes-que-não-são-funcionários.
Fazem greve protestando contra o anunciado congelamento dos aumentos salariais para este ano.
Recorde-se que o ano passado tiveram aumento de 2,9%, a que acresceu mais 1,1% por via da deflação, dando um ganho real rendimento de 4%! Isto ocorreu em ano de eleições e enquanto muitas dezenas de milhares de concidadãos ficaram no desemprego atingindo-se uma taxa de desemprego de quase 11%.
Ao mesmo tempo, fazem parte da corporação de privilegiados que, independentemente da sua competência ou incompetência, não correm qualquer risco de verem o seu contrato de trabalho em perigo. O seu vínculo contratual é como uma comenda da nobreza: garantia perpétua de segurança e probendas.
Tenham vergonha na cara!

1 comentário:

amsf disse...

Vai ser bonito quando o poder político, qualquer que ele seja, for forçado a enfrentar a real situação económica e financeira do país. Sinceramente não sei se suspender o subsídio de férias e 13º mês serão suficientes para continuarmos a "flutuar" enquanto país...