terça-feira, março 16, 2010

Delito de opinião

A generalidade dos partidos políticos portugueses têm normas disciplinares que prevêem expulsão.
Habitualmente essa expulsão está ligada ao apoio ou adesão a listas apresentadas por partidos adversários.

No entanto, o que foi aprovado no congresso do PSD do passado fim de semana é bem diferente.
A generalidade dos partidos democráticos em Portugal não prevê sanções graves, como as que foram aprovadas para o PSD, por delito de opinião.

Discordar da estratégia da direcção do partido, e expressá-lo publicamente, não é o mesmo que fazer parte da lista de outro partido, nem o mesmo que defender as posições dos adversários políticos.
Se a generalidade dos actuais dirigentes e candidatos a dirigentes do PSD aceitam de animo leve (foi isso que aconteceu no congresso) que a liberdade dos seus pares seja assim tão limitada, o que não aceitariam que se fizesse aos outros!?

Todos sabemos a resposta, não é?

Sem comentários: