sábado, fevereiro 20, 2010

Um dia de sofrimento

Este foi dos dias mais longos da minha vida. Noutro continente, sem poder contactar com a minha família e a assistir pela televisão a destruição em curso. Um dia de sofrimento. Mas passou. Ficaram todos bem. O pior foram aqueles que perderam a vida e as suas famílias. Uma tragédia. Os que ficaram sem as suas coisas. Que tristeza.
Claro que ninguém podia prever ou impedir este nível de precipitação. Mas é óbvio que a total irresponsabilidade que tem caracterizado o crescimento urbanístico no Funchal potenciou a tragédia.
Conhecendo o meio, está bem de ver que não haverá responsáveis. Vejo o tiranete na tv e ele fala de obras e de dinheiro e aproveita para sacudir qualquer apuramento de responsabilidades. O mesmo de sempre, irresponsabilidade, arrogância e estupidez.

Sem comentários: