terça-feira, fevereiro 09, 2010

Sem escutas e às claras

O regime jardinista gasta milhões do erário público no Jornal da Madeira para fazer a propaganda partidária do PSD. O único jornal detido por um governo na Europa Ocidental.
O regime jardinista usa também a Rádio Jornal da Madeira e subsidia (com os nossos impostos) várias rádios detidas por Jaime Ramos para os mesmos fins.
O regime, indirectamente, sustentou um semanário - do mesmo Sr. Ramos - para os mesmos fins.
O regime persegue o Diário, através de ameaças directas a jornalistas, processos judiciais, pressões sobre as direcções e proprietários, ameaças de expropriação e difamação continuada.
O regime prejudica - através da não publicação de anúncios oficiais pagos - os meios de comunicação social que não lhes prestam vassalagem.
O regime paga - com os nosso impostos - para que o seu chefe publique textos em pasquins de extrema direita/fascistas.
O regime organiza congressos à porta fechada ignorando o direito de informar e desprezando os jornalistas.
O regime coloca comissários políticos em todas as instâncias de decisão para controlar a informação que pode chegar à comunicação social.
O regime lança as suas garras persecutórias até a jornalistas de fora da Região, como Batista Bastos.
O regime diz publicamente, pela boca do seu chefe, que os jornalistas são uns "bastardos" e para não lhes chamar "filhos da p.".

Sem comentários: