sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Não me parece um grande plano.

O ponta-pé de saída do plano maquiavélico do governo para controlar a comunicação social em Portugal começava por uma empresa onde o Estado tem uma posição minoritária ter uma posição minoritária numa estação de televisão.

Segundo o SOL o plano de controlo estendia-se à Impresa, Cofina, Controlinvest, ongoing, etc. Só o SOL não foi abrangido pela fúria controladora deste governo.

Fascinante, não é?!

3 comentários:

Anónimo disse...

E porque não controlar a CNN ou mesmo o Jornal da Madeira!? LOL!

amsf

Anónimo disse...

Coitado do Sócrates. Tão santo que ele é. Só querem fazer-lhe mal, este malditos inimigos.

Rapaz mais transparente que ele não existe e quem disser o contrário é mentiroso.

jacinto gouveia disse...

Que sem duvida este plano é deveras estranho, ainda à dias o Correio da Manhã titulava: PT planeava comprar 30 % e assumir controlo de empresa, não sei de mais casos em que os detentores de 30% mandem mais que os que possuem 70 %, esta matemática é demasiado futurista, ainda não a atinjo! Depois diz-se também que se queria controlar o grupo Controlinveste ( D.N. , J.N. e TSF ) , para logo à frente escrever-se que estes órgãos eram amigos de Sócrates , ora se já eram amigos para quê é que era precisar adquiri-los ? E para finalizar este maquiavélico plano tem uma grave lacuna, não fazia referência à Internet quando todos sabemos que é por aí que se inventam muitas das ‘’noticias’’ que depois apanhamos na imprensa dita séria !