quarta-feira, janeiro 27, 2010

E agora Alberto?

Durante anos o PSD-Madeira chantageou vários governos. Os que tinham maioria relativa na Assembleia da República ameaçava todos os anos chumbar o orçamento, com o voto contra dos "seus" deputados. A este último, de maioria absoluta, como não podia fazer essa chantagem, usou a demissão para provocar uma crise política.
No entanto, parece que os dois tipos clássicos de chantagem do PSD-Madeira não funcionam com este Primeiro-Ministro. E mesmo o PSD parece estar farto de ser chantageado.
O grande problema é que o regime jardinista assenta muito na distribuição de benesses e no poder e influência que as finanças públicas regionais têm na economia regional. Ora, como resultado de uma gestão ruinosa as finanças regionais estão muito limitadas e o recurso ao crédito não é uma solução viável.
Se o PS e o PSD não cederem desta vez à chantagem, será muito difícil manter o regime por muito mais tempo. Por outro lado, a conjuntura política é muito semelhante à que esteve na origem das eleições antecipadas de 2007, pelo que Alberto João Jardim não perece ter outra solução a não ser se demitir. Terá coragem para tal?

Sem comentários: