domingo, abril 12, 2009

PS: más prácticas

1. Os lugares nas listas reflectem o poder de influência de individualidades ou das estruturas junto de órgãos superiores. Um 11º lugar é muito mau para a Madeira e para o PS-M. Se os Açores, outra região insular ultraperiférica, ocupa um lugar de destaque e perfeitamente elegível, 5º lugar, dar um lugar de difícil eleição pode ser demonstrativo de algumas coisas. Julgo que ambas as regiões deveriam estar bem representadas nas listas nacionais do Partido para o Parlamento Europeu - honrava a Autonomia Regional. São regiões ultraperiféricas, com autonomia política e administrativa. Não só reflecte a incapacidade dos dirigentes regionais em sensibilizar os órgãos nacionais para esta questão como é demonstrativo da subvalorização da autonomia regional e do papel do PS-M pelos dirigentes nacionais, não esquecendo o espectacular trabalho de Emanuel Jardim Fernandes no PE nestes últimos 5 anos.

2. O apoio de Sócrates a Durão Barroso é lamentável. Razões nacionais o tanas. O cúmulo da incoerência. Mais valia estar calado!

1 comentário:

Anónimo disse...

Acho que, para efeitos de conhecimento geral, lhe faria bem visitar o site do Parlamento Europeu. Para conhecimento específico sobre o trabalho do Eurodeputado Emanuel Jardim Fernandes, far-lhe-ia bem visitar a página do mesmo, no sítio do Parlamento Europeu.