sábado, abril 04, 2009

Fugir à realidade

Depois de 2 anos de mandato é legítimo perguntar se João Carlos Gouveia cumpriu o que prometeu ao PS. A resposta é claramente negativa.

Far-se-á o balanço, com calma. E veremos que não cumpriu com a esmagadora maioria das suas promessas. Ele sabe que os militantes sabem, que ele sabe que nós sabemos que foi assim.

Por isso anda numa fuga para a frente. Desta vez falando das eleições de 2011. E fazendo de conta que as promessas não foram feitas, que estes dois anos não existiram e que não existem 3 eleições em 2009. Mas a realidade não foge, por mas que tendem evitá-la.

O seu alheamento em relação a realidade é de tal ordem que o PS foi o único partido que não reagiu às afirmações do Presidente da República sobre o Estatuto dos Açores. Absolutamente extraordinário!

2 comentários:

amsf disse...

Mais grave do que a "novela" do Presidente da República e dos Estatutos dos Açores é o PS/M não ter sabido tirar dividendos políticos a propósito da isenção do pagamento do IMI durante mais 1 a 2 anos! E é grave porque o PSD/M já começou a tirar os seus dividendos afirmando que o Sócrates retirou receitas às autarquias ocultando que as entregou directamente aos cidadãos! E mais grave é porque essa medida vai beneficiar directamente a classe média jovem urbana que teoricamente seria onde PS/M podia recolher alguns votos. É mais grave é ainda porque essa classe média jovem urbana está a receber uma cartinha das finanças (já recebi a minha) a prorrogar a isenção e muito provavelmente estará a imputar essa "benesse" ao governo regional! Será preciso algum crânio, algum estudo pago a peso de ouro, algum grupo de trabalho, para ver tudo isto!?

Anónimo disse...

António

tens toda a razão. Eu também recebi um email do Fisco que me deixou feliz. Isto porque o IMI no Funchal é muito penalizador.

Paulo